lutanasruasb.png
LUTA POPULAR NAS RUAS NO 17/03 CONTRA OS DESPEJOS!

#ProrrogaSTF #MoradiaPelaVida #DespejoZero

MAIS DE 120 MIL FAMÍLIAS ESTÃO PRESTES A SER DESPEJADAS NO BRASIL!

Você tá sabendo que partir de 31 de março, cerca de 160 mil pessoas, só no estado de São Paulo, e meio milhão de pessoas em todo o país, pode ser arrancadas à força de suas casas e serem jogadas no olho da rua???

Famílias que diante do desemprego, do aumento do preço da comida e do gás, diante dos salários desumanos que mal dá pra garantir comida no prato, falta de oportunidades e de políticas habitacionais, ocupa territórios que não tem nenhuma função social, com a perspectiva de poder ter um teto para morar e garantir minimamente o que nos é negado, que é o direito à moradia e à vida.

Diante da necessidade, ocupamos. E, nas ocupações, são construídas casas e verdadeiros bairros pela mão do povo pobre e trabalhador, com muito suor. Para nós do Luta Popular, as ocupações são uma experiência do povo se auto-organizar e lutar por tudo que a gente precisa pra viver, já que o estado não faz nada pra ajudar, a não ser nos atacar de várias formas e, agora, a partir do dia 31/03, arrancar na marra o teto de dezenas de milhares de famílias, para beneficiar empresários, latifundiários e empreiteiras, sem garantir qualquer alternativa.

As 105 famílias da Ocupação dos Queixadas resistem há quase 3 anos no território em que além de casas, construíram biblioteca, brinquedoteca, barracão comunitário, aulas de reforço escolar, reunião de mulheres, horta coletiva, etc.

As 300 famílias da Ocupação Quilombo Coração Valente resistem há quase 4 anos no território onde vivem e se alimentam dos frutos da grande horta comunitária que construíram para sobreviver com dignidade.

As 50 famílias da Ocupação Raimundo Vitório, grande parte delas formada por catadores e catadoras de materiais recicláveis, resistem há 6 meses contra os vários despejos já sofridos e lutam para consolidar sua comunidade com infraestrutura e melhorias.

As 600 famílias da Ocupação Prof. Fábio Alves batalham desde 2018 para ter reconhecido seu direito à moradia. Hoje fazem da comunidade morada e espaço de geração de renda.

As 50 famílias da Ocupação Reflexo do Amanhã ocupam há 01 ano uma área onde moram, plantam e se reúnem desenvolvendo atividades para crianças e mulheres.

As 50 famílias da Ocupação São João já sofreram diversos despejos e estão há 1 ano num terreno da prefeitura que não tinha qualquer uso, para garantir um teto pra viver.

Todas elas nasceram de famílias pobres que não tinham outra alternativa a não ser ocupar para sobreviver. Todas as áreas ocupadas são imóveis que não cumpriam função social.

NÃO PODEMOS ACEITAR QUE ESSE DESCASO E ESSA VIOLÊNCIA COM NOSSAS VIDAS!

ESTAMOS UNIDOS! MEXEU COM UMA OCUPAÇÃO, MEXEU COM TODAS!

É por isso que junto com vários outros movimentos que lutam por moradia, vamos às ruas no dia 17 de Março para exigir que o STF prorrogue a suspensão dos despejos marcados para o dia 31/03, que todas as famílias tenham a garantia de moradia digna, e que o Estado e as Prefeituras assumam a responsabilidade por essa situação, revertendo essa tragédia e garantindo alternativas e políticas habitacionais pra quem precisa!

#QueixadasFICA (Cajamar-SP)

#QuilomboCoracaoValenteFICA (Jacareí-SP)

#ReflexoDoAmanhaFICA (RJ)

#RaimundoVitórioFICA (SE)

#FábioAlvesFICA (MG)

#SãoJoãoFICA (MS)

#ProrrogaSTF

#OcupaçõesFICAM!

#MoradiaeTerraPelaVida!

#DESPEJOZERO

lutapopular.net

https://www.instagram.com/lutapopularnacional/