Moradores da Ocupação William Rosa e Marião conquistam a moradia. Uma vitória da luta

A partir deste mês de setembro de 2021 as famílias das Ocupações William Rosa e Marião começam a ser chamadas para a entrega de documentação para receberem suas moradias. Os apartamentos, cuja construção já está quase finalizada, devem ser entregues as famílias no início de 2022, e as prestações das unidades serão 100% custeadas pela prefeitura de Contagem.
Foram 8 anos de lutas. Quatro deles morando no maderite na ocupação e quatro recebendo subsídio aluguel.


Nestes oito anos foram inúmeras as vezes que BRs foram travadas, prédios públicos ocupados, acampamentos, caminhadas, sem contar a resistência nos territórios contra tentativas de despejos, ou ataques deliberados da polícia para amedrontar as famílias. Os moradores das duas ocupações colecionaram marcas de tiro de borracha, sufocamentos por bombas de gás, incêndios propositais nos barracos para expulsar as famílias e várias prisões com o objetivo de punir os que ousam a lutar por moradia, água, luz, escola, atendimento de saúde, por dignidade.


A ocupação Willian Rosa iniciou em 2013 em um terreno do Ceasa, o Ceasa é uma empresa pública federal, em vias de ser privatizada. Já na primeira semana veio a ordem de despejo, que só não foi cumprida em função de muita luta. Em 2017 a pressão do Judiciário, da administração do CEASA, da Polícia e do Governo do Estado se intensificou, mas a resistência não arrefeceu e foi isso que possibilitou um acordo envolvendo o estado de Minas Gerais e a Prefeitura de Contagem as famílias deixariam o terreno e receberiam o subsídio aluguel até que a solução definitiva fosse construída.


Em 2017, 32 famílias, ocuparam um predinho inacabado no Bairro Maria da Conceição, e formaram a ocupação Marião, depois de uma heroica resistência a uma tentativa de despejo, estas famílias também foram incluídas no acordo da William Rosa.
Os quatro anos de subsídio aluguel também foram marcados por muita luta, o mesmo foi interrompido várias vezes, mas a luta garantiu que até aqui todas as parcelas fossem pagas, mesmo que em atraso. No segundo semestre de 2020 depois de uma jornada de lutas intensa que incluiu uma marcha de 14km unificada com a ocupação Professor Fábio Alves de Belo Horizonte, acampamentos na porta da prefeitura de Contagem, da Assembleia Legislativa, ações de Unidade com os demais movimentos de Luta por Moradia que compõe o movimento despejo Zero, um novo acordo foi assinado entre Prefeitura de Contagem e Governo do Estado, onde a prefeitura se responsabilizou pela entrega das moradias definitivas, no final de 2020 as famílias foram encaminhadas pela prefeitura para receberem os apartamentos em fase de construção.


As Lutas ao longo destes oito anos ultrapassaram a reivindicação imediata pela casa, mas se estenderam a ações de solidariedade as lutas de outras ocupações e as lutas mais gerais pelo direito dos trabalhadores. Em resumo, os trabalhadores das Ocupações William Rosa e Marião nunca fugiram de uma boa e justa briga.


Nos somamos aqueles que entendem que a precisamos, mais do que nunca, lutar por programas públicos de moradia e popular. O Casa Verde amarela é uma versão muito piorada e com menos recursos do Minha Casa, minha Vida, que já era um programa que atendia mais os interesses das empreiteiras do que das famílias mais pobres. Além disso as moradias feitas sem a participação popular e sem o reconhecimento das necessidades de cada família estão muito aquém da dignidade pela qual lutamos. Por tudo Isso os moradores das Ocupações William Rosa e Marião reconhecem que de verdade a Luta Continua.
Mas não podemos deixar de reconhecer quando a unidade, a resistência e a força geram uma conquista e obrigam o Estado a se mover. Vencemos uma batalha de fogo, agradecemos a todos que estiveram conosco nesta caminhada, pois não teríamos conseguido sem a mais ampla solidariedade de movimentos sociais, sindicatos, parlamentares e ativistas solitários.
Em breve faremos um ato público e esperamos contar com todxs.


Com LUTA, COM GARRA A CASA SAI NA MARRA.


Coordenação Ocupações William Rosa e Marião
Movimento Luta Popular - CSP-Conlutas

242096530_4513314732059119_9123215694615791180_n (1).jpg